Ano novo... dietas novas!

January 22, 2018
Nutrição

Confessem lá, quantos de vós começou o novo ano com a garra e o espírito do "agora é que é", "este ano é que vai ser" e "até ao verão vou perder estes quilos!". Levantou a mão? Então este artigo é para si!

Se é bom começar o ano com objectivos em mente, sejamos francos: quantas vezes já nos propusemos a estes objectivos e os abandonámos por um sem número de razões? Pois, umas quantas vezes... Mas não tem de ser assim! Este ano faça diferente, e não faça dieta! Sim, leu mesmo bem: não faça dieta.

Uma das perguntas que faço em primeira consulta é: já recorreu a um nutricionista ou tentou algum tipo de dieta por si só? A maioria das vezes a resposta é sim, alguns já recorreram a profissionais e outras pessoas apenas tentaram algumas dietas. É bastante frequente respostas do género: "dietas? Ai eu já tentei todas!". Pergunto sempre de seguida: como correu? Que dificuldades teve e porque é que parou? A resposta é sempre semelhante face ao profissional "deixei de ir e desleixei-me" e face às dietas por conta e risco "era muito restritiva e assim que parei, recuperei o peso" ou "era muito difícil de seguir, porque não podia comer nada". E o problema reside aqui mesmo.

Pois eu vou-lhe contar um segredo: todas as dietas funcionam. Sim, as da lua, do ananás e detox também. O problema é conseguir mantê-las. Ou seja, se fosse humanamente possível (ou saudável) manter para a vida uma qualquer dieta apregoada nas revistas, por exemplo, obteria resultados e eles perdurariam. O problema é que essas dietas são altamente restritivas e, ao fim de algum tempo, a pessoa já não aguenta, quer psicologicamente quer de facto fisicamente. Então abandona, e volta à sua alimentação anterior e os quilos que tinha perdido voltam também (e às vezes trazem companhia!).

Então qual é o segredo?!... Por incrível que lhe pareça, é simples: pare de fazer dieta e passe a alimentar-se de forma equilibrada! Se continuamente sente fome, falta de energia, cansaço e uma estagnação dos resultados mesmo estando a ser o mais rigoroso de sempre, então essa dieta não é para si! Claramente que a quantidade de calorias que está a ingerir estão muito aquém daquelas que precisa, e isso vai gerar respostas no seu organismo, uma das mais típicas aquela fome desmedida ao final da tarde (já falei disto aqui).

Então quebre o ciclo:

1) Inclua na sua alimentação todos os grupos alimentares (sim, o pão, o arroz, a batata, também) de forma moderada;
2) Aposte nos legumes e salada para ajudar a preencher o seu prato de fibra, vitaminas e saciedade;
3) Evite saltar lanches, não porque isso seja errado por si só, mas porque dificulta a gestão da saciedade e, consequentemente, afecta o discernimento para quantidades e qualidade da refeição seguinte.
4) Inclua exercício: não tem de começar a fazê-lo todos os dias, nem tem de perder horas na passadeira, comece pelo que gosta mais, mas comece por algum!

Não consegue fazer sozinho? Contacte um profissional!

Tânia Carreira

Nesta página vou partilhar consigo a paixão que me move: uma alimentação saudável, prática e sem complicações. Vai encontrar aqui conselhos e dicas úteis, receitas e informação sobre diversos temas da nutrição. O objectivo é só um: desmistificar a alimentação, descomplicar e inspirar a mudança!

Artigos Relacionados