Vamos falar de sopa?

January 31, 2018
Nutrição

Se há hábito bem portugês (e saudável!) é o de comer sopa! Este é um dos pratos que configura o primeiro contacto do ser humano com alimentos além do leite materno. E há boas razões para isso! Há um sem fim de sopas na nossa gastronomia, desde as mais simples e amigas da balança, até às mais elaboradas e mais batoteiras (a bela sopa com "entulho"), todas elas possíveis de serem incluídas numa alimentação variada e equilibrada.

Quando prescrevo um plano alimentar, gosto de negociar as mudanças com a pessoa a quem se destina o plano. Mais que traçar um plano perfeito, interessa-me prescrever um plano realista e que, ainda que imperfeito, seja possível de ser cumprido naquele momento e depois passível de ajustes. A sopa é um dos elementos inegociáveis! Pelo menos numa das refeições tem de ser incluída, normalmente ao jantar por ser mais prático. E porque é a sopa tão importante? Como fazer uma boa sopa?

Palavra de ordem: variar!

Um dos benefícios da sopa é a grande variedade que pode trazer à nossa alimentação. Na sopa conseguimos incluir vegetais que não apreciamos e que, de outra forma não incluiríamos na nossa alimentação. Também funciona com crianças! Quanto mais variar nos legumes que utiliza na sopa, maior a diversidade de vitaminas e minerais que inclui na sua alimentação. Além disso, como não desperdiçamos a água da sopa, garantimos que de facto consumimos as vitaminas, não as perdendo.

Acalmar o bicho!

A sopa é uma boa forma de começar a sua refeição, pois confere saciedade. Iniciar pela sopa ajuda a controlar as porções que coloca no prato. Se chegar à refeição já com alguma fome, a sopa é de facto a melhor forma de começar, pois evitará que essa fome faça com que encha o prato e coma em demasia.

"Mas... a sopa sem batata é muito aguada e eu não gosto!"

Gosta de sopas cremosas? Não se imagina a fazer uma sopa sem batata? É mais fácil do que pensa! Faça a sua sopa na panela de pressão. Não só poupa tempo, como o este método de confecção atinge maiores temperaturas. Isto resulta em legumes mais tenros. Antes de triturar a base, retire bastante água e só depois triture. Acrescente novamente alguma dessa água até que a sopa tenha a textura que deseja. Ajuda também acrescentar legumes como courgete e chuchu. Está a ver? Não foi precisa batata nenhuma!

"E o que fazer ao resto da água que tirei da sopa?"

Deixe arrefecer a água de cozedura dos legumes que não acrescentou à base. Depois, distribua em sacos de fazer gelos e conserve no congelador. Desta forma tem sempre à mão caldos de legumes caseiros e que pode acrescentar quando salteia legumes, por exemplo, para evidenciar sabores.

Agora que já sabe que a sopa é tão simples e saudável, é caso para perguntar: já comeu sopa hoje?

Tânia Carreira

Nesta página vou partilhar consigo a paixão que me move: uma alimentação saudável, prática e sem complicações. Vai encontrar aqui conselhos e dicas úteis, receitas e informação sobre diversos temas da nutrição. O objectivo é só um: desmistificar a alimentação, descomplicar e inspirar a mudança!

Artigos Relacionados